Mais de dois terços dos portugueses compram na Net

Traduzindo para números redondos são cerca de 2,3 mil milhões de euros gastos em compras On-Line.

O estudo foi liderado pela grandiosas PayPal que aponta Portugal como um dos países com maior percentagem de compras on-line no estrangeiro. Reino Unido, China e Espanha são os países que mais vendem para Portugal.

A PayPal e a Ipsos revelam os resultados do seu estudo sobre as compras On-Line dos Portuguesa e deram a conhecer o panorama do comércio electrónico em Portugal, tendo por base as respostas de 28 mil consumidores de 32 países. De acordo com o estudo, 70% dos portugueses adultos fizeram pelo menos uma compra na Internet durante o último ano. A procura registada no comércio on-line permite concluir que, em 2016, os consumidores nacionais deverão gastar cerca de 2,3 mil milhões de euros em compras efetuadas em sites, lojas de apps, redes sociais ou outras ferramentas de comércio electrónico. Em 2017, esse valor deverá chegar 2,65 mil milhões de euros; e em 2018, poderá passar mesmo os três mil milhões de euros.

Miguel Fernandes, responsável pelas Vendas da PayPal Portugal explicou que «O numero de consumidores está a aumentar significativamente, e quanto maior for o número de consumidores que fazem compras on-line, mais difícil será manter o crescimento. De qualquer modo é muito relevante manter um crescimento de dois dígitos».

De acordo com o inquérito, 40% dos portugueses pretendem recorrer mais vezes ao comércio online. O estudo estima que 45% dos inquiridos pretendem manter, nos próximos anos, o mesmo volume de compras registado em 2016. Entre os motivos que levaram os portugueses a fazer compras na Internet, destaque para a conveniência (75% das respostas) que supera largamente as poupanças (25% das respostas).

Foi na compra de comidas e bebidas (26%) que houve maior crescimento do uso do comércio electrónico. A venda de produtos de criança está em segundo lugar da procura com 19% das respostas.

Os responsáveis da PayPal revelaram ainda um traço distintivo: Portugal é o país, dos 32 estudados, com maior percentagem de consumidores a recorrerem ao comércio electrónico para fazer compras no estrangeiro. O estudo revela que, pelo menos, 87% dos consumidores já usaram a Internet para fazer uma encomenda no estrangeiro. Reino Unido, China e Espanha são os três países que mais vendem para Portugal.

Miguel Fernandes adianta ainda a potencial concorrência do PayPal com o MbNet ou outros sistemas de cartões de crédito especializados na Internet. O responsável da empresa norte-americana recorda que algumas pessoas que usam esses cartões de crédito usam igualmente os serviços PayPal. O que também terá contribuído para o crescimento registado nos últimos três anos. «A crise foi um catalisador do crescimento da PayPal em Portugal, porque levou as pessoas a procurar negócios e descontos on-line»